Fazenda Pirapó

Xiru Missioneiro

reproducciones 2

(alô querido mato grosso, linda cuiabá, sorriso
Um abraço do xirú missioneiro)

Todos os anos em maio eu deixo o rio grande
Me vou pra o mato grosso ver aquele paraíso
Rebanhos de gado, forte produção de grãos
Gigante celeiro da região de sorriso
Gaudério me vou sempre garimpando amigos
Fazendo amizade por todo lugar que eu ando
Embora distante no querido mato grosso
Eu me senti como estivesse no rio grande

Lá tem cordeona, lá tem festança
E a indiada dança sacudindo o pó
Lá tem churrasco, tem chimarrão
Tem marcação na fazenda pirapó

(alô meu amigo marcos rocha, jorge rici)

Na minha chegada cantando fiz o que pude
O luiz e seo rudi mandaram chamar o rogério
Pra que fizesse um churrasco bem cuiúdo
E um chimarrão topetudo pra agradar este gaudério
E a farra grossa escorregou-se noite adentro
E eu bebendo goles de felicidade
Porque o rancho do luiz é um verdadeiro paraíso
E o seu sorriso é bem maior que o da cidade

Lá tem cordeona, lá tem festança
E a indiada dança sacudindo o pó
Lá tem churrasco, tem chimarrão
Tem marcação na fazenda pirapó

(vamos marcando os garrotes de dezoito arrobas
Três quilos de toicinho, tchê)

Portanto sorriso me fez sorrir de alegria
Pela simpatia do teu povo sorrisense
Todos contentes vão vivendo ermanados
É o rio grande plantado no estado matogrossense
Luiz pirapó leva o nome da querência
É a pura essência dum gaúcho que tu és
Pra tua família aqui vai meus parabéns
E o ano que vem eu volto se deus quiser

Lá tem cordeona, lá tem festança
E a indiada dança sacudindo o pó
Lá tem churrasco, tem chimarrão
Tem marcação na fazenda pirapó

(um abração à sorriso e a festa do chimarrão
Ao querido mato grosso)

Terra Música feedback