Letras de canciones - Letras.com

Pessoas Sentidas

Dillaz

Palavras são raras mas quando encaras que a situação
Simulas caras e não paras mesmo ouvindo aquele não
E desde o dia que a magia não surgiu no pensamento
Deste ousadia a uma cria que não querias no momento
E assim te vejo, sentado numa cadeira só
Fechado num mundo aparte, fazes desenhos no pó
E dedos mais amarelados do que a tua aliança
E as garrafas que estão vazias já são mais do que a esperança
Então fechas a porta e esqueces mais um dia
Empurras o bem-estar e dás um beijo à apatia
Tas focado na bebida tu não pensas em render
E tratamentos para quê? Basta só tu quereres
Viver aquilo que um dia tu sonhaste viver
Ter uma casa, ter um carro para poder condizer
Não deixes de pensar no sol mesmo que esteja a chover
Que ninguém sobe sem no inicio ter de descer

(Refrão x2)
E toda a tua vida fica resumida
Numa folha ardida
Curta mas comprida (mas comprida)
Noticias recebidas
Fazem comovidas
Pessoas sentidas (pessoas sentidas)

Tu queres é sair pela noite e esperar para que amanheça
Encostares-te a uma coluna e conheceres novas cabeças
Não passar da estaca zero e ter o coração a cem
Agarraste-te a uma garrafa que nem sabes o que tem
Os neurónios que mataste vão fluir no pensamento
Mas não penses que tas livre, ainda vais a julgamento
Eu passo a vida a aconselhar-te pra não saltares da janela
Mesmo com uma porta ao lado queres passar por dentro dela
Tropa, vamos crescendo, cabeça ganha juízo
Vão-se virtudes e atitudes mas não muda o sorriso
Quando lançavas o feitiço algo estranho surgiu
Que num momento inesperado a tua varinha partiu
E foram copos e cigarros pousados na tua mesa
O sapo que enfeitiçaste nunca mais foi uma princesa
Não pensaste, paraste, criaste mais uma tristeza
E tu baloiças com coisas más na tua cabeça
Não tentes dar palavras àquele que não te escuta
Não fujas do papão, a mentira tem perna curta
Vou viver a minha vida, no dia que eu morrer
Os meus olhos são do fogo, não é a terra que os vai comer
Mesmo que chores sorri, só para seres alguém diferente
Mesmo que caia, caí, ao menos tentei ir em frente
Mesmo que a batalha acabe, não sente por quem se rende
Aprende com o que vives nunca vivas com o que aprendes

(Refrão x4)
E toda a tua vida fica resumida
Numa folha ardida
Curta mas comprida (mas comprida)
Noticias recebidas
Fazem comovidas
Pessoas sentidas (pessoas sentidas)

334 reproducciones
Ver más fotos

Comentarios


A quién le gusta?
Canciones
Top canciones
Escuchando ahora oyentes
    Artistas
    Estilos Musicales
    Destacados
    Destacados Más Recientes
    Más