Letras de canciones - Letras.com

Marciano não quer mais tomar cerveja
Só whisky e energético na night
Marciano não quer treta na quebrada
Cola só com as gostosas só dona fight
Marciano não quer mais usar os revólver
Nem guerrilha por causa da cocaína
Marciano não quer mais saber de nada
Só que no dia do frevo tá de cima

Então chupa se quiser
Fica aí com a culpa por que a guerra é pra quem quer
Não to pra disputa... vim pra buscar o que é meu
Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolé
E o movimento tá bom

Quero crescer e ganhar dinheiro
Quero viver como vivem os reis
Cola com os louco do bairro inteiro
Quero os frevo e amor também

Quero crescer e ganhar dinheiro
Quero viver como vivem os reis
Colar com as dona do bairro inteiro
Quero prazer e amor também

As dona quer meu frevo, minha mãe, minha sorte
Eu quero os verdadeiros e o sistema minha morte
Meus irmãos minha quebrada, eu penso meus princípios
Meu barraco minha estrada, cuzão é só o início

Por mais que se pensa essa porra tá no fim
Ai fei, é o seguinte, a corrida começa aqui
Desde de campim de terra do domos com coca-cola
Consfela pra quem estuda
E não pra quem frequenta escola

Um rei e pra esmola um minuto o passe e injusto
O preço do sorriso só quem chora sabe um custo
E porque, sofrer se a vida é um rolê
Na corrida pelo ouro quem vai preferir morrer

Sem corgi, traz uma hidro pros moleque bom
Hahaha, um Johnny Walker que é pra ficar sampa
Não tem quem quebra a firma, que começou do chão
É por isso que os playboy tá aqui na nossa mão

Então chupa se quiser
Fica aí com a culpa por que a guerra é pra quem quer
Não to pra disputa... vim pra buscar o que é meu
Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolê
E o movimento tá bom

Quero crescer e ganhar dinheiro
Quero viver como vivem os reis
Cola com os louco do bairro inteiro
Quero os frevo e amor também

Quero crescer e ganhar dinheiro
Quero viver como vivem os reis
Colar com as dona do bairro inteiro
Quero prazer e amor também

E ele vem marciano outra vez, pela rua é fato
As quatro mais quatro pulta semi-nua
Pros mente fraca censura, o meu apreço é loucura
Cada lombra que me ronda lança perfume e ternura

Enquanto eu vou de tmcds espumante saint garmain
Vários moleque enlouquece comendo ródias e pam
Deixa a rua aglomerar que esse planeta é meu clã
Vietnã Taliban, Blunt maconha e maça

Me traz a gam, e deixa ela aqui no mocozinho
E deixa os louco curti, que hoje a meta é ser free
Chave nas nave... me agucia a viagem
Trás a hidro que o cupido flecha as doninha mais tarde

Nesse universo selvagem de role com os moletom
Presta atenção no destaque a meio à luz do neon
E que se foda essa porra que o inimigo não é em vão
É por isso que os playboy tá aqui na nossa mão

Então chupa se quiser
Fica aí com a culpa por que a guerra é pra quem quer
Não to pra disputa... vim pra buscar o que é meu
Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolé
E o movimento tá bom

Quero crescer e ganhar dinheiro
Quero viver como vivem os reis
Cola com os louco do bairro inteiro
Quero os frevo e amor também

Quero crescer e ganhar dinheiro
Quero viver como vivem os reis
Colar com as dona do bairro inteiro
Quero prazer e amor também

Marciano não quer mais tomar cerveja
Só whisky e energético na night
Marciano não quer treta na quebrada
Cola só com as gostosas só dona fight
Marciano não quer mais usar os revolver
Nem guerrilha por causa da cocaína
Marciano não quer mais saber de nada
Só que no dia do frevo tá de cima

Então chupa se quiser
Fica aí com a culpa porque a guerra é pra quem quer
Não tô pra disputa... vim pra buscar o que é meu
Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolé

186 reproducciones
Ver más fotos
Canciones
Top canciones
Escuchando ahora oyentes
    Artistas
    Estilos Musicales
    Destacados
    Destacados Más Recientes
    Más