Oriental Brasileiro

Oriente

Oriental brasileiro, honro real verdadeiro
Sei que tudo é passageiro, busco a sabedoria
Que vai além de dinheiro, sei que é preciso tê-lo
Mas também busco o zelo nas coisas do dia dia

Nem o último, nem o primeiro, nem o único engenheiro
Que também é arquiteto, peão e sente a magia
Sou goleiro artilheiro, matador e justiceiro
Invocação do terreiro ou então terço da tia

Sou umbanda, candomblé, kardec e xavier
Rastafari de boné plasmado em psicografia
Sou garrincha, sou pelé, nem malandro nem mané
Minha fé vai do tibet até jesus, josé, maria

Pros olhos que tão atentos, ouvidos ao mesmo tempo
Entendo quando eu entro e entro em sintonia
Não caio no esquecimento, o meu aprimoramento
É o que gera o firmamento pra alcançar a maestria

Oriental brasileiro, honro real verdadeiro
Sei que tudo é passageiro, busco a sabedoria
Que vai além de dinheiro, sei que é preciso tê-lo
Mas também busco o zelo nas coisas do dia dia

Cefálica, cerebelo, crânio, embaixo do cabelo
São pontos indispensáveis, para-psicologia
A coragem vem do medo, homem chora sem segredo
Quem rói unha aponta o dedo, praonde isso te levaria?

Sozinho na multidão, quem sabe mais um irmão
Vindo em outra direção do nada eu encontria
Existe uma divisão, do que eu penso e a sensação
De ação e reação que ninguém explicaria

E nem tem explicação, problema nem solução
É nessa incompreensão que nasce a poesia
Me leva a outros lugares, ambientes familiares
Conhecimento em ares que eu nunca respiraria

Oriental brasileiro, honro real verdadeiro
Sei que tudo é passageiro, busco a sabedoria
Que vai além de dinheiro, sei que é preciso tê-lo
Mas também busco o zelo nas coisas do dia dia

Oriente: paquistão, coréia, afeganistão,
Líbia, egito, japão, kgb versus a cia
Rússia e vietnã, china, gaza talibã
Índia, iraque de saddam e também etópia

Posso alcançar o nirvana ou então virar homem bomba
Acabar com essa trama de falsa democracia
Empresa americana compra os fiscais do ibama
Culpado estando morto inocente não morreria

A minha realidade é minha identidade
A responsabilidade de ser o meu próprio guia
Não existem "mais verdades", cada um é uma infinidade
Por isso que cada ser nasce e morre todo dia

Oriental brasileiro, honro real verdadeiro
Sei que tudo é passageiro, busco a sabedoria
Que vai além de dinheiro, sei que é preciso tê-lo
Mas também busco o zelo nas coisas do dia dia
2x

Composición: Letra: Nissin/ Baixo e Violino: Bruno Silva/ Base: Bruno Coelho · Ese no és el compositor? Avisenos.
Añadido por Janice
42 reproducciones
Ver más fotos
Canciones
Top canciones
Escuchando ahora oyentes
    Artistas
    Estilos Musicales
    Destacados
    Destacados Más Recientes
    Más