Ruínas

Maneva

Sabe lá,
O que haverá depois das ruínas entre outras coisas,
A vida passa não vai te esperar,
No calor da estrada eu sei,
Há motivos de sobra quantos já não pensou,
Diz que pensou em fraquejar,
Meus pés no chão,
A mente viajando pra longe tentando entender quanto é preciso caminhar
Ah, tentar mais uma vez se o que a gente tem é esperança disso aqui mudar,

Vento vai,
Oh meu Deus,
Vento sopra e leva o barco se a força no remo faltar,
Pelo amor,
Eu que já não sou merecedor peço pelo meu e tantos que no mundo chegou
De ruína,
Poucos são os que plantam amor,
Sobra cinzas,
Ódio no olhar do opressor.

Enquanto o Homem faz armas pra nos matar,
Eu vou cantar ah,ah,ah
Liberdade pra gente sonhar

Ei moleque de verdade abre o olho e fica esperto,
Há momentos que o melhor é não manter ninguém por perto.
São idéias são conselhos que não servem para você,
Você tem que plantar o amor para poder ver ele nascer,
Equanto o Homem faz armas para nos matar,
Mas a vida da motivos para tu continuar a cantar,
Nossa liberdade eu sei não é feita pra sonhar,
Ela é a realidade que nos leva a algum lugar.

Atitudes sinceras,
Amenizam as feras que cortam a coragem do povo,
Histórias mostraram que muitos lutaram pela liberdade de todos,
Ditaduras armadas,
Crime organizado pra mim são todos iguais,
Opressores mudam sua forma,
Mas sei que não querem legados de paz.

Composición: André Vinte9 e Tales de Polli · Ese no és el compositor? Avisenos.
Añadido por Diego
200 reproducciones
Ver más fotos
Canciones
Top canciones
Escuchando ahora oyentes
    Artistas
    Estilos Musicales
    Destacados
    Destacados Más Recientes
    Más