Guaranias (Pout-pourri)

João Bosco e Vinícius

reproducciones 145

Não aceito seu adeus

Amor fique comigo, não me deixe agora.
Só me falta morrer quando ouço você dizer que vai embora
Pensar em te perder, para mim é o castigo.
Eu só sei te querer preciso de você amor fique comigo

Não quero seu adeus e peço piedade pro meu coração
Que vai mergulhar num mar de solidão
Na triste ausência dos carinhos seus
Eu me considero o mais feliz dos homens, com você comigo
Você é meu mundo é o ar que respiro
Querida eu não aceito seu adeus


Amargurado

Do que é feito daqueles beijos que eu te dei
Daquele amor cheio de ilusão que foi a razão do nosso querer?
Pra onde foram tantas promessas que me fizestes
Não se importando que o nosso amor viesse a morrer?

Talvez com outro estejas vivendo bem mais feliz
Dizendo ainda que nunca houve amor entre nós
Pois tu sonhastes com a riqueza que eu nunca tive
E se ao meu lado muito sofrestes, o meu desejo é que vivas melhor

Vai com Deus, sejas feliz com o seu amado
Eis aqui um peito magoado que muito sofre por te amar
Eu só desejo que a boa sorte siga seus passos
Mas se tiveres algum fracasso
Creias que ainda te posso ajudar


Brigas

Brigas, quantas brigas pra chegar aonde estamos
Erros, quantos erros nessa vida praticamos
Juntos novamente, chegamos à conclusão
Que no amor sempre há desentendimento
Mas as brigas de momento não superam uma paixão

Diga-me o que encontrou em outros caminhos
Que eu te digo que sozinho foi bem triste o meu viver
Diga-me sem seu amor o que eu faço
Se o calor de outros braços
Não conseguem me aquecer?

0 comentarios
Terra Canción feedback