Letras de canciones - Letras.com

Fados de Coimbra

Fernando Farinha

É livre o fado corrido
Que em Lisboa foi criado
Mas não pode ser esqueçido
De Coimbra o velho fado
Mas não pode ser esquecido
De Coimbra o velho fado.

Quem não lembra com saúdade
Esta canção consagrada
Cantada pela estudantada
Da velha universidade
Cantada pela estudantada
Da velha universidade

Lisboa sempre bairrista
Tem esta simples melodia
Fez o fado mais fadista
O fado da Mouraria
Fez o fado mais fadista
O fado da Mouraria.

Samaritana que o povo consagrou
Foi de Coimbra canção que nos ficou
Que hoje o mondego ao lembrar este fado
Chora sózinho com saúdades do passado

Dois fados é que a guitarra
Dá mais vida quando trina
Dois fados é que a guitarra dá
mais vida quando trina
Um veste cinta e samarra
O outro capa e batina
Um veste cinta e samarra
O outro capa e batina

De Coimbra e de Lisboa
Suas canções afinal
De Coimbra e de Lisboa
Suas canções afinal
São trovas que o povo entõa
E traduzem em Portugal
São trovas que o povo entõa
E traduzem em Portugal

  • Envío de la traducción
  • Envía leyenda
  • Acordes
  • Escuche música
  • Fotografías
  • Videos
  • Imprimir
  • Corregir
  • Envía letras para...
97 reproducciones
Ver más fotos
Canciones
Top canciones
Escuchando ahora oyentes
    Artistas
    Estilos Musicales
    Destacados
    Destacados Más Recientes
    Más